Skip to main content

Nosso Propósito

Bom Ar e WWF-Brasil: conheça a parceria

Bom Ar e WWF-Brasil estão juntos pela conexão com a natureza. O programa ambiental, que terá três anos de atuação, tem como objetivo apoiar a restauração da Mata Atlântica e do Cerrado. Juntos, vamos apoiar a coleta de 4 mil toneladas de sementes no Cerrado que têm o potencial de gerar 730 mil mudas de 70 espécies nativas da região, como Pequi (Caryocar brasiliense), Baru (Dipteryx alata), Sucupira (Pterdon emarginatus) e Mutamba (Guazuma ulmifolia). Além disso, Bom Ar e WWF-Brasil irão apoiar a produção de mais de 86 mil mudas nativas da Mata Atlântica e plantar pelo menos 100 mil mudas em áreas degradadas destes biomas, de espécies como Urucum arbóreo (Bixa arborea), Ipê roxo (Handroanthus hepthaphyllus) e Louro Pardo (Cordia trichotoma).
Por meio da parceria, Bom Ar também apoiará a construção do programa de educação ambiental do WWF-Brasil, chamado Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas, que reconhece a importância da comunidade escolar como ponto de partida para a mudança da relação da sociedade com o meio ambiente. Serão 22 mil alunos de escolas públicas e particulares, de mil escolas brasileiras, envolvidos em iniciativas de reflorestamento e educação ambiental.

Faça parte dessa mudança

Você sabia que existem pequenos hábitos que podem ser mudados para ajudar a natureza e, consequentemente melhorar o nosso bem-estar? Algumas atitudes simples podem fazer toda a diferença. Se cada um de nós der um pequeno passo em benefício de um planeta mais saudável, podemos juntos melhorar  o mundo.

Confira algumas dicas simples de como estar mais conectado com a natureza no seu dia a dia:


1. Cultive uma planta que purifica o ar

Ter plantas dentro de casa ajuda a deixar o ambiente mais bonito e agradável. O que nem todos sabem é que a presença delas pode trazer benefícios adicionais, como purificar o ar.

Considerando os níveis de poluição atmosférica de algumas grandes cidades, essa informação pode nos estimular a aumentar o número de vasos dentro de casa. Mas, antes de fazer isso, saiba que algumas plantas são mais eficientes. A NASA, mais conhecida por seus estudos de exploração espacial, realizou em 1989 uma pesquisa com diversas espécies para ver quais eram melhores para purificar o ar em ambientes fechados. Elas foram analisadas na redução da quantidade de benzeno, xileno, amoníaco, tricloroetileno, formaldeído e outros poluentes tóxicos, relacionados a problemas de saúde como dor de cabeça, tontura e irritação dos olhos.

Conheça quais são elas:

Mas, cuidado! Algumas delas podem ser perigosas para quem tem crianças e animais de estimação em casa, então, nesses casos é melhor evitar.


2. Leia para as crianças livros sobre a importância da natureza

Além de promover o vínculo com seus familiares e cuidadores, a leitura é uma atividade divertida e que promove o desenvolvimento da criatividade, controla o estresse, aumenta a empatia, aperfeiçoa o vocabulário, entre outros benefícios. Ao incorporar esse hábito, tão importante no dia a dia das crianças, lembre-se de incluir títulos que despertem a curiosidade dos pequenos pela natureza. Podem ser títulos tanto voltados para o público infantil, quanto focados em fotografias de natureza: uma boa pedida para viajar e conhecer o mundo sem sair de casa.


3. Cultive temperos em casa

Cultivar os seus próprios temperos em vasos ou canteiros é uma boa ideia para quem quer incrementar seus pratos com ingredientes frescos e livres de agrotóxicos. Uma mini horta de temperos não exige muitos gastos, tempo de dedicação ou espaço, além de embelezar o ambiente e servir como diversão e aprendizado para as crianças - e “terapia” aos adultos.  

 

Fizemos uma seleção de algumas plantas fáceis de cuidar, que não exigem muito espaço, e são temperos conhecidos entre os brasileiros. Mesmo que você tenha pouco espaço em casa, é possível cultivar uma pequena horta. Veja na tabela a seguir o uso de cada um desses temperos, como plantar e como cuidar deles. 


Todos os Produtos